Mercado de Trabalho

Esse é um mercado que vive uma demanda constante em razão da popularização da internet e do uso crescente dos sistemas de tecnologia da informação. "O profissional pode atuar em diversas áreas, como recuperação de informações e coleta de dados para tomada de decisão", diz a professora Márcia Zanoli Meira e Silva, coordenadora do curso da Unesp, em Bauru (SP). Apesar da concorrência de profissionais sem formação acadêmica, o bacharel encontra trabalho dando suporte técnico a redes, sistemas operacionais e usuários. É chamado para desenvolver sistemas, criar e monitorar programas de segurança da informação e dar manutenção a bancos de dados. A formação permite, ainda, que ele atue como analista ou programador. Empresas como Totvs, IBM, Microsoft e Google são tradicionais empregadoras. O profissional também encontra boa oferta de empregos em empresas de telefonia e entretenimento - um ramo que promete aumentar com o crescimento da oferta de TV digital. A Região Sudeste concentra as oportunidades de trabalho, mas Sul e Nordeste estão crescendo e demandando mais profissionais. 

 

FONTE: Sindicato dos Empregados das Empresas de Processamento de Dados Rio de Janeiro.


Centro de Educação Aberta e a Distância - CEAD/UFPI