Professor do CEAD publica pesquisa em revista internacional
em 21/7/2017 - 14:29

O Coordenador do Curso de Ciências da Natureza do Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal do Piauí (CEAD/UFPI), Prof. Dr. Leomá Albuquerque Matos, publicou pesquisa científica na revista internacional Chemosphere sobre a Ecotoxicologia do Rio Poti.

O trabalho intitulado The influence of heavy metals on toxicogenetic damage in a Brazilian tropical river foi desenvolvido em parceria com os professores pesquisadores da UFPI, João Marcelo Sousa, Sandra Dantas, Felipe Cavalcante e Ana Amélia Cavalcante; os professores da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Claudia Bonecker e Horácio Júnior; e os colaboradores do CEAD, Jéssica Maranhão, Ana Christina Cunha, Aline Alves e Nathaniel Railson.

A publicação é uma parte do Doutorado do professor Leomá Albuquerque. De acordo com o pesquisador, o objetivo do trabalho era avaliar se existia correlação de metais pesados presentes na água do rio com as características de poluição.

“Analisamos e expomos a água do Rio Poti em diversos animais e plantas. Verificamos que eles sofriam alterações genéticas classificadas como citotóxicos, genotóxicos e mutagênicos. Esse é um indicador de que a água é imprópria para o consumo e utilização. O trabalho comprova que as substâncias presentes no rio são oriundas da poluição e não características próprias dele como muitos afirmavam”, explicou.


Coleta de material no Rio Poti

Ainda segundo o professor, dentre os metais pesados encontrados, os que mais causaram danos genéticos aos animais e plantas foram as altas concentrações de ferro e alumínio, oriundos dos esgotos e do escoamento da água superficial existentes nas margens do rio que aumentaram a concentração desses metais .


Coordenador da pesquisa, professor Leomá Albuquerque (segundo da esquerda para direita) e demais professores pesquisadores

Chemosphere

Com Qualis A2, segundo nível mais elevado que indica a qualidade da produção intelectual, o periódico internacional oferece disseminação de investigações relacionadas a todos os aspectos da ciência e engenharia ambiental.

Resumo do Artigo

A pesquisa demonstrou efeitos citotóxicos, genotóxicos e mutagênicos nas águas, da área urbana da capital piauiense, do rio Poti, bem como raras e importantes características ambientais do Rio Poti, com destaque para seu comportamento lêntico e estratificado (atípico em rios). A análise química revelou a presença de poluição humana através das altas concentrações de metais pesados encontrados. Portanto, pesquisas adicionais são necessárias para caracterizar melhor os danos causados por cada metal e, mais importante, medidas governamentais devem ser tomadas para minimizar impactos ambientais neste importante rio localizado na região nordeste do Brasil.


Rio Poti em Teresina


Centro de Educação Aberta e a Distância - CEAD/UFPI