Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Energias Renováveis: Alunos do CEAD/UFPI conhecem tecnologia de desidratação de alimentos
Início do conteúdo da página

CEAD/UFPI é primeira instituição no Piauí a oferecer curso de atendimento especializado 

  • Publicado: Quinta, 09 de Novembro de 2023, 10h53
  • Última atualização em Quinta, 09 de Novembro de 2023, 10h56

Especializado 1

Profissionais enfatizam a importância da especialização na formação de educadores inclusivos

Diante da crescente demanda por educação inclusiva e da necessidade de atender de forma eficiente alunos com necessidades educacionais especiais, a especialização em Atendimento Educacional Especializado (AEE) tem ganhado destaque no atual cenário educacional. Seu principal enfoque está na formação de profissionais capazes de promover uma educação mais igualitária e acessível, respeitando as necessidades específicas de cada aluno.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2022 (PNAD), o Brasil abriga uma estimativa de 18,6 milhões de pessoas com deficiência acima da faixa dos dois anos de idade. Ainda conforme o relatório realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em 2021, levando em consideração dados coletados de 42 países, crianças com algum tipo de deficiência possuem 42% menos probabilidade de desenvolverem habilidades básicas de leitura e numeramento. Segundo a coordenadora do programa de especialização em AEE do Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal do Piauí (CEAD/UFPI), Prof.ª Carla Andrea Silva, o AEE vai além do conceito de uma simples sala de aula com profissionais que adaptam o ambiente para atender as necessidades de alunos com deficiência. 

"O AEE implica na elaboração e organização de recursos pedagógicos, bem como na promoção de condições para um ensino de qualidade destinado aos alunos que necessitam de atendimento educacional especializado", destaca a coordenadora. "Podemos dizer que sua atuação visa aprimorar a formação dos alunos que apresentam algum tipo de deficiência", pontua a coordenadora.

A vice-coordenadora do programa de especialização no CEAD/UFPI e pedagoga no Núcleo de Acessibilidade da UFPI (NAU), Prof.ª Maria Dilma Andrade, destaca a relevância da educação especializada como meio de alcançar uma parcela da população que por muito tempo foi negligenciada. "O AEE foi concebido como um serviço de apoio para o público-alvo da Educação Especial, que engloba pessoas com deficiências, transtorno do espectro autista, altas habilidades e superdotação", afirma Andrade. A pedagoga enfatiza ainda que "sem o AEE, o direito à educação permanece apenas como um conceito vazio".

Especializado 2

O poder da educação inclusiva: Profissionais especializados em AEE fazem a diferença

Dada a escassez de profissionais especializados na área, o mercado de trabalho testemunha um aumento na demanda por educadores qualificados na educação inclusiva, proporcionando uma gama de oportunidades de emprego em instituições de ensino. Andrade observa que a especialização não apenas enriquece o currículo, mas também capacita os educadores a desempenharem um papel mais eficaz e competente. “Esse destaque é, sem dúvida, um dos maiores benefícios dessa qualificação”, conclui a pedagoga.

O CEAD/UFPI se destaca por ser a primeira instituição no Piauí a oferecer a especialização em Atendimento Educacional Especializado, adotando uma abordagem metodológica focada na aplicação prática do conhecimento, capacitando profissionais para um mercado em expansão e contribuindo para a promoção de uma educação mais justa e igualitária.

Para mais informações sobre o curso de especialização, acesse o site: http://cead.ufpi.br/index.php/secadi-mec-ufpi 

registrado em:
Fim do conteúdo da página