Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > II Seminário de Comunicação Híbrida debate a educação humanizada nas Instituições de Ensino Superior
Início do conteúdo da página

II Seminário de Comunicação Híbrida debate a educação humanizada nas Instituições de Ensino Superior

  • Publicado: Sexta, 26 de Janeiro de 2024, 18h22
  • Última atualização em Sexta, 26 de Janeiro de 2024, 18h30

Abertura

A segunda edição do evento contou com mais de 250 inscritos, trazendo pesquisadores de outros estados e países

O Centro de Educação Aberta e a Distância da UFPI (CEAD/UFPI), realizou nos dia 24 e 25 de janeiro o II Seminário de Comunicação Híbrida: IES mais humanizadas, no auditório do Centro de Ciências da Educação (CCE), campus Ministro Petrônio Portella. O evento objetivou intermediar discussões construtivas acerca das estratégias da comunicação em uma realidade imersa em ferramentas tecnológicas e suas demandas cada vez mais crescentes. 

Para o Reitor da UFPI, Prof. Gildásio Guedes, a comunicação humanizada exerce um papel essencial na comunidade acadêmica, pois é por meio do processo de alinhar o aprendizado com as competências de uma sociedade conectada que é possível fomentar uma educação mais participativa e de qualidade. 

“A UFPI se humaniza não apenas com prédios novos e com condições de trabalho, mas também nos pequenos e grandes gestos dos nossos gestores, coordenadores de curso, alunos e professores. Ela se humaniza a cada dia com aquela prática que deve ser inesquecível e permanente na nossa atuação, ou seja, servindo as pessoas com leveza, educação, reconhecimento e trabalho humanizado. A UFPI tem a preocupação de ser uma universidade humanizada, porque assim ela nasceu e assim ela tem que continuar. O seminário veio exatamente da filosofia da nossa gestão, dos nossos gestores e auxiliares”, pontuou o Reitor.

Mesa 1 IES Humanizadas desafios e possibilidades

Mesa 1- IES Humanizadas: desafios e possibilidades

Em seu discurso, a Diretora do CEAD/UFPI, Prof.ª Lívia Nery, falou sobre a comunicação institucional realizada pelo Centro, por meio de abordagens humanizadas que, além de consolidarem o vínculo entre a equipe, fortificam os valores e o papel do núcleo. 

“Gostaria de parabenizar toda a equipe do CEAD, pois tem se preocupado fortemente com as relações interpessoais que acontecem nos nossos ambientes de trabalho e no atendimento ao público. É nesta perspectiva de vencer os desafios, as dificuldades e fortalecer o que nós temos de melhor na nossa instituição que pensaram este momento para discutirmos sobre uma instituição humanizada. A partir da temática abordada, expandir a todos os nossos colaboradores o que está impresso na visão e na missão no Centro de Educação Aberta e à Distância”, salientou Nery. 

Temáticas abordadas nas mesas 

No dia 24/01, a primeira mesa do seminário abordou o tema “ IES Humanizadas: desafios e possibilidades”, com as palestrantes Prof.ª Lívia Nery e Prof.ª Jacqueline Dourado, sendo mediadas pelo jornalista do CEAD/UFPI, Ricardo Mousinho. O professor e pesquisador em comunicação da Universidade Federal do Cariri (UFCA), Luan Matheus, também participou por meio de vídeo, onde destacou a perspectiva da humanização da educação nos processos de consciências críticas.

Mesa 2 Comunicação Integrada atendimento acolhimento eou afeto nas redes sociais em 2024png

Mesa 2: Comunicação Integrada, atendimento, acolhimento e/ou afeto nas redes sociais em 2024.

“Se nós, seres humanos, estamos falando em humanizar os processos que nós mesmos fazemos, então isso quer dizer que a gente está querendo recuperar uma humanidade que foi perdida. Eu trago um paralelo dessa perspectiva da humanização com a função social que cumprem as universidades, as instituições de Ensino Superior e a educação de um mundo geral. Em muitos momentos a universidade foi colocada em um lugar onde uniformiza os conhecimentos, a fim de que eles sejam reproduzidos na sociedade. Pensar em uma IES humanizada é pensar uma universidade capaz de oferecer aos estudantes e profissionais essa consciência crítica para que possam intervir na sua realidade”, afirmou. 

Mesa 3 A cristalização da comunicação e cultura no cotidiano institucional

Mesa 3: A cristalização da comunicação e cultura no cotidiano institucional

A segunda mesa trouxe como tema a “Comunicação Integrada, atendimento, acolhimento e/ou afeto nas redes sociais em 2024”, com as palestrantes Prof.ª Ana Regina Rego e Prof.ª Marta Alencar, com a mediação da jornalista e doutoranda Rannyelle Andrade. A professora de jornalismo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) de Picos, Ruthy Costa contribuiu para a discussão ressaltando a expansão de informações falsas como uma problemática a ser combatida pelos profissionais da educação. 

“A desinformação que engloba todo esse cenário é um desafio constante. Também cabe a nós, profissionais da comunicação, enquanto comunidade acadêmica, lidar com isso de maneira ética, responsável, atenta e cuidadosa. É nesse contexto que a comunicação humanizada se torna essencial”, alertou. 

Mesa 4 Gestão de crise comunicacional em IES.

Mesa 4: Gestão de crise comunicacional em IES

O seminário também contou, no segundo dia, com a discussão sobre a cristalização da comunicação e cultura no cotidiano institucional, com palestras das professoras Eula Dantas, Juliana Teixeira e Leila Sousa, sendo mediadas pelo doutorando Jader Damasceno. Além disso, os participantes também tiveram um momento de escuta e debate acerca da gestão de crise nas IES, com a assessora e professora da Universidade Estadual do Piauí, Sammara Jericó e a pesquisadora na Inglaterra, Sandra Wirth, além do jornalista e servidor da UFPI,  Renan Marques. A mesa teve mediação da Coordenadora de Comunicação do CEAD/UFPI, Prof.ª Socorro Andrade.

registrado em:
Fim do conteúdo da página